Ultimas...

Artigos mais recentes

UNESCO lança programa produzido pela Abraço Nacional

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017 / Sem Comentarios
A Abraço Nacional (Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária) estreia nesta segunda-feira (13) um programa internacional em homenagem ao Dia Mundial do Rádio promovido pela UNESCO – Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura. Elaborado por radialistas produtores da Abraço-GO, o programa terá o nome de Rádio em Movimento e irá ao ar às 10:00 horas no horário de Brasília – DF neste endereço: http://www.diamundialradio.org/event/radio-em-movimento .  Para baixar, basta acessar o endereço:  www.soundcloud.com/abracobrasil   . ¨O programa foi enviado para a Unesco, pois é uma denúncia que fazemos quanto a dificuldade das rádios comunitárias no Brasil. Unesco é um Organismo da ONU. Estamos na ONU!¨, afirma Valdeci Borges, coordenador da Abraço-GO e também um dos produtores do programa, junto com Valteir Santos.

O tema desta edição será a Medida Provisória 747, que o governo federal editou para ¨salvar¨ as mais de mil rádios comerciais que perderam o prazo na renovação da outorga, deixando de fora desse benefício às rádios comunitárias. As emissoras poderão baixar o programa e veicularem em suas respectivas grades de programação.

A votação do Relatório da MP 747 será dia 15 de Fevereiro de 2017. “A nossa saída nestes próximos três dias é para pressionar os parlamentares que fazem parte da Comissão Mista da MP 747, para que votem favoráveis as rádios comunitárias”, ressalta o coordenador executivo da Abraço Nacional, Geremias dos Santos.

Representantes da Abraço Potiguar vão a luta pelas rádios comunitárias

terça-feira, 7 de fevereiro de 2017 / Sem Comentarios
Representantes da Abraço (Associação Brasileira de Radiodifusão Comunitária) estiveram na Audiência Pública sobre a Medida Provisória 747 realizada na terça-feira (6) em Brasília. A entidade contestou fato de as rádios comunitárias não estarem contempladas na MP 747/16, que anistia as entidades de radiodifusão que não tenham apresentado no prazo legal os pedidos de renovação da concessão ou permissão para funcionamento dos serviços. O debate foi realizado pela Comissão Mista instituída para apresentar parecer sobre a MP.

 O coordenador Executivo da Abraço Nacional, Geremias dos Santos começou questionando o Plano de Outorgas (PNO), iniciado pelo ex-ministro André Figueiredo, e que foi interrompido pelo atual governo, deixando centenas de rádios comunitárias sem perspectivas de funcionamentos em suas regiões. Ele prosseguiu ainda, defendendo a inclusão das rádios comunitárias e educativas na MP 747, que segundo eles não podem mais serem tratadas como “patinhos feios” pela Anatel, que fala “grosso” com as rádios comunitárias e “fininho” com as emissoras comerciais.

“Nós somos hoje quase cinco mil rádios outorgadas, sendo que neste exato momento nós temos 2.296 emissoras em processo de renovação de outorga. Se as rádios comerciais com toda a sua estrutura jurídica e administrativa perderam o prazo de renovação, imagine as rádios comunitárias que tem suas sedes em municípios com poucos recursos e estrutura humilde. E mais, o Ministério das Comunicações, mesmo com a criação da Lei 9.612/98, nunca realizou um seminário com o objetivo de preparar os dirigentes de rádios comunitárias”, reiterou Geremias. O dirigente lembrou também que a administração de uma rádio comunitária é totalmente diferente de uma emissora comercial, já que a primeira tem eleição de três em três anos para renovação de sua diretoria.

Para Geremias, as rádios comunitárias não podem ser tratadas da forma como vem sendo feita pela Anatel e o Ministério das Comunicações ao longo de todos estes anos. “Queremos ser tratados pelo parlamento, como aqueles que contribuem com as comunidades nos municípios, onde a povo tem acesso a serviços que dificilmente são prestados por outro tipo de veículo. Portanto, a nossa inclusão na MP 747 , que trata renovação de outorgas, é muito importante para a continuidade destes serviços”, afirmou.

O senador Hélio José (PR) reafirmou seu apoio a inclusão das rádios comunitárias na MP 747, lembrando que o parlamento não pode ter seus olhos voltados apenas para as rádios comerciais. “As rádios comunitárias são quem mais tem comunicado neste país. Não podemos ter  grandes empresas da comunicação em guerra com as rádios comunitárias. Queremos a união de todas as emissoras para a ajudar a comunicação brasileira”, falou.

O deputado federal  e ex-ministro das Comunicações, André Figueiredo (PDT-CE) defendeu a inclusão das rádios comunitárias e educativas na MP 747. Ele disse ser um absurdo abrir prazos para a radiodifusão comercial por meio de medida provisória e não incluir no processo a radiodifusão comunitária. “Nós não podemos tratar desigualmente, acentuando mais ainda a desigualdade. Isso é completamente antagônico ao princípio da equidade, que é tratar desigualmente os desiguais, mas para reduzir as desigualdades. É indispensável atender a esse pleito, que é absolutamente justo. Não estamos pedindo nada demais. Estamos pedindo o mesmo tratamento”, afirmou.

Em fevereiro de 2017 será realizada a Audiência Pública com o tema “Situação Atual das Rádios Comunitárias”.
- See more at: http://www.agenciaabraco.org/site/abraco-reivindica-em-audiencia-a-inclusao-das-radios-comunitarias-na-mp-que-regulariza-prazos-de-concessoes/#sthash.2wvnW0EC.dpuf

Ex-radialista é assassinado em Martins

/ Sem Comentarios
A cidade serrana de Martins região do Alto Oeste Potiguar, registra seu segundo homicídio no ano de 2017. A vítima foi o jovem residente no sitio canto conhecido popularmente por Antonio Adriano Alves de 32 anos.

Segundo informações um elemento encapuzado, foi até a casa do jovem  por volta das 8:50hs desta noite, e efetuou vários disparos ceifando a vida do jovem .

Adriano foi locutor da radio Liberdade FM , e atualmente  trabalhava como motorista em uma ótica da cidade de Martins. O caso ainda está sendo investigado pela polícia.

Rede ABRAÇO de Rádios Comunitárias

/ Sem Comentarios
RÁDIOS VÃO RETRANSMITIR A MOBILIZAÇÃO

Neste endereço http://player.srvstm.com/player-popup/22026/3 as Abraços Estaduais e Rádios Comunitárias deverão acessar para formar a partir de terça-feira (07/02), à tarde, pela primeira vez na história do movimento de radiodifusão comunitária a Rede ABRAÇO de Rádios Comunitárias para que possamos levar nossas reivindicações aos parlamentares principalmente no tocante a inclusão das RadCom na Medida Provisória 747 através da votação favorável na Comissão Mista que analisa a MP 747 e depois em plenário. O que queremos? Queremos os mesmos benefícios que foram dados às rádios comerciais. Queremos anistia também para as rádios comunitárias no tocante aos prazos de renovação de outorgas. 

O endereço http://player.srvstm. com/player-popup/22026/3 já foi testado com sucesso, inclusive esta no ar.

Representantes da Abraço Potiguar vão a Brasília

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017 / Sem Comentarios
A Associação Brasileira de Rádios Comunitárias (Abraço) e suas filiadas nos estados vão fazer pressão junto aos parlamentares para incluir as emissoras comunitárias no texto da Medida Provisória (MP) 747.
 Nos dias 7, 8 e 8 de fevereiro os dirigentes das associações de emissoras comunitárias de todas as regiões do país vão percorrer os gabinetes dos deputados e senadores para reivindicar a inclusão das rádios comunitárias no relatório da MP 747, que vai a votação em plenário. A Abraço Maranhão será representada pelo coordenador de Finanças, Raimundo Pereira de Souza.

“Vamos fazer uma grande mobilização nos dias 7, 8 e 9 de fevereiro, no Congresso Nacional. Aqueles que não podem ir a Brasília podem fazer a transmissão pela sua emissora, pois estaremos montando um estúdio em Brasília e vamos transmitir a mobilização através de Rede Abraço de Rádios Comunitárias. Essa transmissão tem objetivo de servir como um corpo-a-corpo junto aos parlamentares para sabermos deles ao vivo ou gravado qual é o posicionamento sobre os interesses das rádios comunitárias”, explicou o coordenador da Abraço Nacional, Geremias dos Santos.

A MP 747 publicada no governo Michel Temer (PMDB) concede anistia às emissoras de rádio e televisão comerciais nos prazos de renovação de outorgas, privilegiando os meios de comunicação controlados por grupos políticos para que revalidem suas autorizações de funcionamento.

Diferente das rádios e TVs comerciais, as comunitárias têm dificuldades financeiras e de consultoria técnica para efetivar os processos burocráticos de renovação das outorgas, por isso estão solicitando a flexibilização dos prazos.

A versão inicial da MP 747 excluía as rádios comunitárias da anistia, mas após pressão da Abraço as emissoras foram incluídas no texto do relatório, assegurando novos prazos para a renovação das outorgas. Agora, o relatório segue para votação.

Na prática, a MP 747 pode levar à extinção de 800 rádios comunitárias em todo o país, caso não seja concedido prazo maior para a renovação das outorgas.

Pacote de vinhetas para natal e ano novo

terça-feira, 6 de dezembro de 2016 / Sem Comentarios
Segue um pacote com mais de 50 vinhetas para melhorar a programação no mês de dezembro e janeiro.

Nesse pacote você encontra Artistas desejando feliz natal e Vinhetas cantadas de natal e ano novo.


Reunião de trabalho

quarta-feira, 30 de novembro de 2016 / Sem Comentarios
O Secretário Executivo da Abraço Potiguar - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE RADIODIFUSÃO COMUNITÁRIA NO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE, convida os representantes de todas as emissoras filiadas a esta Associação para REUNIÃO de Trabalho que acontecerá neste sábado, 03 de novembro de 2016, em Currais Novos.

Pauta Principal: Construir um plano de ação para Abraço Potiguar.

Local: Rua: Av do Contorno BR 226 – Churrascaria Portal SERIDO( Salão de Eventos) 
Postagens mais antigas ››